Dicionário Feminista #47 – Enciclopédia #10 – Capacitismo

Quarta Parede #136 – O Mundo Sombrio de Sabrina
8 de outubro de 2020
Em Casa A Gente Conversa #70 – Autismo: Experiências e Reflexões 14 de out. 16:43
14 de outubro de 2020

Dicionário Feminista #47 – Enciclopédia #10 – Capacitismo

Ilustração com quatro pessoas. Uma delas está sentada em uma cadeira de rodas sendo guiada por outra pessoa, a segunda dupla é formada por uma mulher com cegueira e outra pessoa guiando-a. No canto esquerdo lê-se "capacitismo"

Ilustração com quatro pessoas. Uma delas está sentada em uma cadeira de rodas sendo guiada por outra pessoa, a segunda dupla é formada por uma mulher com cegueira e outra pessoa guiando-a. No canto esquerdo lê-se "capacitismo"

Nesse programa nós vamos para o décimo episódio de uma série especial chamada Enciclopédia Feminista. Para completar nossa enciclopédia, iremos convidar pessoas que vão trazer um ponto de vista mais profundo sobre alguns temas que são extremamente necessários, se não urgentes, para serem desmistificados.

Hoje vamos abrir nossa enciclopédia na letra C e falar sobre CAPACITISMO. Convidamos Priscila Saatmam e Julia Aquino para conversar com a gente sobre o assunto.

Capacitismo vem da tradução do termo em inglês “ableism”. Ele diz respeito a todo preconceito que pessoas com deficiência sofrem por não terem o que é considerado o padrão do corpo ideal. De acordo com essa idéia de corponormatividade, tudo o que foge do que se tem como “normal”, são falhas que precisam ser corrigidas, excluindo aqueles se utilizam de formas alternativas para interagirem com o mundo.

Tal ideia foi construída na nossa sociedade durante tanto tempo que, em 1933, na alemanha nazista, Hitler criou uma lei que promovia que ele considerava ser a “higiene racial”.

Durante esse período, pessoas que com deficiência não só passavam por uma processo de esterilização como também eram assassinadas. Foi apenas em 1988 que o governo alemão repudiou tal lei, porém ela só foi oficialmente revogada em 2007.

Foi também nos anos 2000 que a Lei 13.146, Estatuto da Pessoa com Deficiência, foi promulgada no Brasil. Ela garante os direitos e oportunidades iguais para pessoas com deficiência, repudiando qualquer tipo de discriminação.

Com o intuito de garantir que todas as pessoas com deficiência possam garantir sua cidadania, em 2006 a ONU criou a Convention of Rights of Persons with Disabilities. Com isso ela legitimiza a acessibilidade como garantia do cumprimento dos direitos humanos.

Contudo, pessoas com deficiência ainda hoje sofrem com as barreiras físicas e socioemocionais em uma sociedade que não as encara como pertencentes do espaço público. Onde o paternalismo disfarçado de bondade cala suas vozes e faz que o capacitismo só se perpetue.

Aperta o play para enteder mais sobre capacitismo.


* Redes sociais da Julia

*Redes sociais da Priscila


* Notas de rodapé desse episódio:

* Fontes usadas na produção desse episódio: