Dicionário Feminista #50 – Autocuidado

Quarta Parede #139 – O Auto da Maga Josefa
29 de outubro de 2020
Ilustração de um bolo e um presente de aniversário
Dicionário Feminista #51 – Aniversário
5 de novembro de 2020

Dicionário Feminista #50 – Autocuidado

Ilustração de uma mulher se abraçando, remetendo o autocuidado

Ilustração de uma mulher se abraçando, remetendo o autocuidado

Nesse programa nós vamos falar de um termo que vai muito além da rotina de skincare. Hoje vamos falar sobre AUTOCUIDADO.

O termo “cuidado” vem do latim “cogitatu”, que quer dizer “reflexão”, “pensamento”. Em 1958, Dorothea Orem publicou uma série de estudos a respeito do autocuidado, principalmente voltado para a área da saúde, mais especificamente, da enfermagem. Para a autora, o autocuidado é uma série de ações que o indivíduo pratica a fim de manter a vida, a saúde e o bem estar. Para isso, 8 requisitos universais devem ser conservados: o ar, a água, a eliminação, atividade e descanso, solidão e interação social, a prevenção de risco e a promoção da atividade humana.

Segundo Orem, o autocuidado é uma prática que exige da pessoa um posicionamento ativo, ou seja, de tomada de decisões diante de suas próprias necessidades. Porém, qualquer fator interno ou externo, de ordem social, física ou mental, que comprometam o entendimento e a reflexão deste indivíduo sobre essas atividades, podem interferir de forma direta, causando até a incapacidade das ações que envolvem o autocuidado.

Outros requisitos do autocuidado defendidos pela autora são os relativos às enfermidades e ao estágio de vida. Quando temos a nossa saúde alterada por uma doença, temos a nossa capacidade de autocuidado prejudicada temporariamente ou permanentemente. Outra alteração dessa capacidade é proporcionada pela fase da vida do indivíduo que precisa ser orientado sobre as atividades de autocuidado até atingir uma certa maturidade que o permite realizá-las de forma eficaz e controlada.

Em meio ao desafio de uma pandemia, a humanidade é obrigada a olhar para o cuidado de si com outros olhos. Diante de tantas incertezas e fake news, a única segurança que temos é que só iremos ter o mínimo de controle sobre a situação se cuidarmos da nossa própria saúde. Durante a quarentena, estamos aprendendo mais não só sobre o autocuidado, mas também a cuidarmos das pessoas doentes, dos mais velhos e de todos aqueles que dividem o espaço físico com a gente.

Aperta o play para ouvir um bate-papo sobre autocuidado.


* Notas de rodapé desse episódio:

* Fontes usadas nesse episódio: